Como interpretar rótulos de vinhos

Como interpretar rótulos de vinhos

Como interpretar rótulos de vinhos

Quem nunca, ao escolher uma garrafa de vinho, se deparou com um rótulo cheio de informações e acabou ficando confuso com o significado de tudo aquilo? Com tantas opções disponíveis nas prateleiras de adegas e supermercados, fica difícil saber qual é o tipo ideal para o momento que você planejou. Mas decifrar rótulos em garrafas de vinhos, que pode ser considerado a certidão de nascimento dessa bebida, é muito mais fácil do que você imagina, além de fundamental para saber a qualidade do produto que você está comprando.

Apesar de nem todos os rótulos conterem a mesma quantidade e qualidade de informações, aprender a ler atentamente o rótulo de um vinho é a forma correta de conhecer a bebida desejada. Para te ajudar a decifrar o rótulo de uma garrafa de vinho, vamos listar as principais informações que estão presentes na maioria das embalagens:

Nome: é a primeira informação notada pelo cliente, pois é a que ocupa a maior parte do rótulo. Sua função é simples e objetiva: diferenciar um produto do outro e criar uma identificação de mercado.

Variedade da uva: indica qual foi o tipo da fruta utilizada na produção da bebida engarrafada. Alguns rótulos podem não conter esta informação, mas não se desespere. Isso acontece porque alguns vinhos são produzidos com mais de uma variedade da fruta e a partir desta informação que você identifica qual o aroma e sabor da bebida.

Safra: mostra a data em que a uva, utilizada como matéria prima, foi colhida. Neste caso também é comum encontrar rótulos sem esta informação. Mas, como anteriormente, ocorrem casos em que são utilizadas safras diferentes para a produção da mesma bebida. Outra informação importante é que o ano da colheita não é necessariamente o mesmo do engarrafamento.

Região: como o próprio nome já diz, este item localiza geograficamente o local onde a uva foi cultivada e o vinho produzido. Essa indicação pode acontecer de forma geral, ou mais específica. Deve-se levar em conta que o clima e solo de origem influenciam no resultado final do produto. Pode ser considerado um selo de qualidade concedido por instituições governamentais de diversos países.

Produtor: é aqui que fica comprovada a qualidade na produção da bebida. Cada vinho possui suas características particulares e processos individuais durante sua preparação. Aqui cabe um levantamento histórico do fornecedor para comprovar a qualidade da procedência da bebida.

Além destes itens, podem ser encontradas outras informações no rótulo, como a classe que trata da espessura da bebida; teor alcoólico, sobre o percentual de álcool na bebida; e volume na bebida da garrafa. No contrarrótulo, posicionado no lado contrário do rótulo, é possível encontrar outras informações importantes para o consumidor, como a composição do vinho, o número de lote, razão social do seu produtor.

Para escolher um bom vinho pelo rótulo, você não precisa ser um especialista. Rótulos bem trabalhos e elegantes não são sinônimos de qualidade e bom gosto. Leve em consideração as informações contidas na embalagem e brinde a esse momento.

Você já teve alguma dificuldade em interpretar rótulos? Compartilhe sua dúvida com a gente!

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos


  • Conheça nossa linha de Espumantes