Enólogo, sommelier, enófilo: entenda a diferença

Enólogo, sommelier, enófilo: entenda a diferença

Enólogo, sommelier, enófilo: entenda a diferença

O mundo do vinho é formado por diversos termos que definem desde características da bebida até os métodos utilizados na sua elaboração. E provavelmente você já deve ter ouvido as palavras enólogo, enófilo e sommelier por aí. Elas são utilizadas para definir os profissionais que atuam e pelos apreciadores desse universo. Mas você já parou para pensar em qual é o papel de cada um deles nesse processo? Vem entender:

 

Enólogo

De forma simples, podemos dizer que o enólogo é quem transforma a uva em vinho. Ele é o responsável por todas as fases de elaboração da bebida. E tudo passa por ele. Desde a análise do solo, juntamente com os agrônomos, até a melhor forma de colher as uvas.

É o enólogo também quem decide quais técnicas de vinificação e de engarrafamento vão ser utilizadas para determinado vinho. Ah, e ainda é responsável por escolher o melhor momento de colocar a bebida à venda, levando em consideração a safra e características do vinho.

Para se tornar um enólogo é preciso ter uma formação e estudar profundamente o mundo dos vinhos. Normalmente, são profissionais com formação em áreas como Agronomia e especialização na área vitivinícola. Esse tipo de formação estuda desde botânica até marketing de vinhos.

Aqui na Peterlongo nós temos dois enólogos: Deise Tempass, que é tecnóloga em viticultura e enologia pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), e o renomado Winemaker Internacional Pascal Marty, engenheiro agrônomo e enólogo francês formado pelo Instituto de Enologia de Bordeaux em 1982.

Com uma longa história na indústria do vinho chileno e do mundo, Pascal foi winemaker da Baron Philippe de Rothschild SA por mais de 14 anos e é reconhecido como um ícone no velho e novo mundo do vinho. Atualmente ele mantém algumas poucas consultorias escolhidas a dedo e comanda sua própria vinícola, a Viña Marty, no Chile.

Sommelier

Um pouco mais conhecido, já que frequentemente filmes e séries retratam essa profissão, o sommelier é o encarregado por vinhos e outras bebidas de um restaurante, bar ou comércio especializado de bebida. A profissão surgiu na França, por volta do século XVII,  como o nome sugere.

Cabe ao sommelier não apenas ter conhecimento sobre vinhos, mas também sobre cervejas e outras bebidas. Além disso, é responsabilidade dele todo o processo que envolve as bebidas no local onde trabalha. Nessa lista entram desde a elaboração da carta de bebidas, compra e recebimento de mercadorias até o armazenamento e administração da adega.

Também é função desse profissional atender os clientes, esclarecer dúvidas e dar informações sobre a bebida que ele deseja consumir. O sommelier ainda garante que a bebida esteja na temperatura ideal e pode sugerir pratos que harmonizem corretamente com a bebida escolhida.

Assim como o enólogo, o sommelier também precisa ter uma formação específica e buscar atualização constante. Desde 2011 a profissão é reconhecida no Brasil e os profissionais passaram a ter direito ao registro profissional.

 

Enófilo

Ao contrário do enólogo e do sommelier, para ser um enófilo não é preciso formação. Isso porque definimos enófilo como toda pessoa apaixonada por vinho. Geralmente são pessoas que buscam informações sobre o assunto, estudam, conhecem as principais características de cada bebida e têm uma maior autonomia na hora de comprar uma bebida.

Alguns desses apreciadores levam tão a sério esse estudo que acabam se tornando referência, criando blogs, dando dicas e até fazendo críticas em revistas especializadas. São como formadores de opinião e consultores em vinho.

Apesar de todas as diferenças entre enólogos, sommeliers e enófilos, existe algo que une a todos: o amor pelos vinhos.

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos


  • Conheça nossa linha de Espumantes