Espumante: como tudo começou

Espumante: como tudo começou

Espumante: como tudo começou

Durante séculos, o espumante se tornou sinônimo de sofisticação, glamour e celebrações, sendo venerado pelas nobrezas do mundo todo, especialmente a francesa. Não poderia ser diferente, afinal, a França é considerada o berço de criação da bebida que, por muito tempo serviu, e ainda serve, como símbolo de elegância e conquista. Foi na região da cidade francesa de Champagne que o método tradicional ou Champenoise teve seu início. Mesmo depois de séculos, o espumante, ou vin mousseux, como é chamado pelos franceses, se mantém como um símbolo de tradição e sofisticação.

Qual a origem do espumante?

Assim como uma das tantas coincidências do mundo que resultam em alguma grande descoberta, a origem do espumante não foi planejada. Dom Pierre Pérignon, monge beneditino, tesoureiro da abadia de Hautvillers, é considerado por muitos como o precursor da bebida de sabor e borbulhas inconfundíveis. Já outros especialistas afirmam que ele não é o inventor da bebida, mas que contribuiu muito para seu desenvolvimento, dedicando-se ao processo da segunda fermentação na garrafa, atualmente conhecida como método Champenoise. Pode parecer estranho, mas por muito tempo entrar em uma adega de vinhos era uma ação arriscada. Pela ação natural, a presença de gás carbônico (CO2) resultante da segunda fermentação na garrafa fazia com que as garrafas estourassem, o que rendeu ao espumante apelidos como saute bouchon (salta rolhas) ou vin diable (vinho diabo).

Dom Pierre Pérignon era responsável pelos vinhos e teve a missão de solucionar o desafio da segunda fermentação.A partir de diversas observações, o monge percebeu que os vasilhames deveriam ter seus fundos reforçados, além de uma vedação especial para que o líquido pudesse ser armazenado de uma maneira segura, suportando a pressão interna devido ao processo de fermentação.

Conheça nossa linha de Espumantes

Sinônimo de nobreza

Com a chegada da Revolução Industrial, e o aumento do consumo por parte da sociedade, o espumante começa a ser visto como sinônimo de status social. Simbolicamente, a bebida possui essa conotação de riqueza devido ao método com o qual ela é produzida, ainda com a segunda fermentação na garrafa, como era feito antigamente. Porém, com a criação de novos métodos para obtenção do vinho espumante, o valor dos rótulos tem se tornado mais acessível à medida que eles são simplificados e automatizados, como é o caso do charmat e do asti, nos quais a segunda fermentação ocorre em tanques de inox.

Espumante Peterlongo: pioneiro no Brasil

A elaboração de espumantes no Brasil iniciou em 1913, no município de Garibaldi/RS. O autor do primeiro espumante brasileiro foi o imigrante italiano Manoel Peterlongo. Dois anos depois a Vinícola Peterlongo era inaugurada no país, dando início a trajetória do espumante brasileiro. Hoje, a marca é referência no mercado nacional de espumantes. Sinônimo de qualidade e sofisticação, os rótulos da Peterlongo são uma excelente pedida para combinar com um jantar sofisticado ou um momento de descontração com os amigos. São diversas opções disponíveis para atender a todos os gostos e todos os momentos celebrados. Acesse o nosso site e escolha o seu preferido.

Você conhece alguma curiosidade a respeito do surgimento do espumante? Então compartilhe conosco.

 

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos


  • Conheça nossa linha de Espumantes