O que não pode faltar na sua adega!

O que não pode faltar na sua adega!

O que não pode faltar na sua adega!

Basta as temperaturas caírem alguns graus para que a vontade de tomar vinho apareça. É que, apesar de não existir época para degustar um bom vinho, muita gente associa o consumo da bebida aos dias mais frios. Principalmente por harmonizarem perfeitamente com algumas das comidas típicas de inverno, como sopas, massas e carnes.

Aliás, motivos para beber vinho na estação mais fria do ano não faltam. Mas se você está em busca de uma bebida diferente para apreciar neste inverno, trouxemos 5 sugestões de vinhos Peterlongo que você precisa ter na sua adega:

 

1- Armando Merlot

Elaborado exclusivamente com uvas Merlot, cultivadas em vinhedos da Serra do Sudeste e Campanha/RS, o Armando Merlot é um vinho fino tinto seco límpido e de coloração vermelha com reflexos violáceos. Possui uma complexidade de aromas que lembra frutas vermelhas secas, geléias, baunilha e manteiga. Complexo e intenso. Ao paladar, apresenta-se rico, aveludado, encorpado, com taninos bem equilibrados.

Marcante presença gustativa, com taninos maduros e envolventes. Este vinho é indicado para acompanhar queijos de médio a fortes gostos e frios defumados. Pratos temperados, assados, molhos e carnes de caça.

 

2- Armando Tannat

As uvas da variedade Tannat cultivadas na Serra do Sudeste e na Campanha/RS resultam em um vinho de qualidade e complexidade. Com aspecto visual límpido, é um tinto de coloração rubi intenso. Entre os aromas, estão desde defumados, passando pelo café e especiarias como cravo da índia.

É um vinho que harmoniza muito bem com pratos com molhos intensos, carnes vermelhas gordurosas, caças, grelhados, massas picantes e pratos condimentados.

 

3- Terras Syrah

O vinho Terras Syrah é elaborado  a partir de uvas selecionadas do Vale Central, no Chile. Com aspecto visual brilhante com coloração vermelho-rubi profundo, com reflexos roxos. Apresenta complexidade aromática intensa com notas de frutas negras e especiarias picantes e até mesmo chocolate. Paladar com típicas notas de pimenta negra envolvem os aromas de cerejas e ameixas, além de toques minerais e chocolate. Taninos de ótima textura e final persistente. O resultado é um vinho jovem e agradável aos diferentes paladares.

 

4- Terras Carmenere

Também do Vale Central, no Chile, vêm as uvas da variedade Carmenère, que dão origem ao Terras Carmenère. Esse vinho tem aspecto visual brilhante, com coloração vermelho-rubi profundo e reflexos roxos. Possui uma complexidade aromática única, resultado da união de diferentes camadas de aromas encontrados nesse varietal. Delicado e intenso, possui aroma de especiarias, com notas de pimenta preta, além de frutas negras como ameixas e cerejas e até mesmo chocolate.

Além disso, possui paladar intenso de frutas negras com um sutil toque de baunilha, cravo e café, o que proporciona a esse varietal uma agradável e intensa complexidade em boca e faz dele o vinho perfeito para harmonizar com pratos com variações de molhos vermelhos, carnes fibrosas de cocção lenta na forma de churrascos ou grelhados.

 

5- Terras Merlot

Por fim, nossa última sugestão é o Terras Merlot. Um vinho que possui taninos relativamente macios, um bom corpo e acidez equilibrada e é ideal para ser apreciado ainda jovem e a qualquer momento. De coloração vermelho-rubi, é um tinto com perfil aromático complexo, que lembra frutas vermelhas maduras, manteiga e baunilha.

Por isso, o Terras Merlot harmoniza com queijos médios como Camembert, Brie e Gouda, pratos a base de frango e também com espaguete al pesto, lasanha à bolonhesa e contra filé na manteiga.

 

Agora que você já sabe quais vinhos escolher para o próximo jantar, confira aqui mais dicas de harmonização dessa bebida com alguns pratos típicos de inverno.

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos


  • Conheça nossa linha de Espumantes